Centro Paula Souza e Inacap do Chile trabalham para formalizar acordo de colaboração internacional

Nesta terça-feira (28 de abril), professores do Centro Paula Souza responsáveis pelas relações internacionais, pelo ensino de idiomas e pelos projetos colaborativos internacionais participaram por videoconferência da reunião do Conselho Acadêmico da Universidad Tecnológica de Chile (Inacap).

Presente de norte a sul do Chile, em 27 unidades (ou “sedes”), a Inacap soma 122.242 estudantes, divididos entre Instituto Profesional (39.782 matriculados), Centro de Formación Tecnica (51.672) e Universidad Tecnológica (30.788).

O convite é resultado do processo de formalização de um acordo de cooperação entre as duas instituições de ensino tecnológico promovido por Marta Iglesias, Assessora de Relações Internacionais do Centro Paula Souza e Claudia Navarro, diretora de relações internacionais da Inacap.

O encontro, que contou com 33 participantes das duas instituições, focou em uma apresentação de Osvaldo Succi Jr. sobre os projetos colaborativos internacionais (PCIs) da Cesu do Centro Paula Souza. Ele destacou o PCI “Aproximando futuros gestores internacionais”, iniciado em 2013 e considerado um dos mais longevos do mundo, como um exemplo da resiliência dessa abordagem. O PCI realizado entre a Fatec Americana e a State University of New York (SUNY Ulster) recebeu o prêmio Guia do Estudante/Santander de melhor parceria acadêmica em todo o Brasil, no ano de 2014.

Após essa apresentação, Carlos Hinrichsen, vice-reitor acadêmico, e Alberto Varela, vice-reitor de educação continuada da Inacap, conduziram o diálogo com outros professores da instituição: Carlos Giannoni, diretor da Escuela de Minería y Geomática; Cecília Gutierrez, da área agropecuária e agroindustrial da vice-reitoria acadêmica da Inacap; Karin Guiroga, diretora da área Informática e Telecomunicações e Maurício Miraglia, assessor de idiomas da Inacap. Também participaram da videoconferência Mariane Teixeira (Coordenação de Línguas das Fatecs), Neusa Haruka Sesaki Gritti e Patrícia Patrício (equipe dos PCIs/Cesu).

Cecília Gutierrez elogiou as Fatecs: “Vocês são grandes em agricultura de precisão”. A Fatec Shunji Nishimura, em Pompeia, tem o primeiro curso de Tecnologia em Agricultura de Precisão da América Latina. Gutierrez ressaltou a importância de realizar projetos em conjunto com as empresas, em “compartilhar inquietudes e soluções” com o tema da sustentabilidade.

Carlos Giannoni, por sua vez, apontou como a devastação da Amazônia impacta no clima do Chile e de todo o mundo, e que projetos colaborativos podem ser desenvolvidos para aprofundar essa questão ambiental.