Coordenador dos Projetos Colaborativos Internacionais (PCIs/Cesu) apresenta trabalho em conferência sobre educação internacional

No dia 25 de abril, Osvaldo Succi Junior, coordenador dos Projetos Colaborativos Internacionais (PCIs/Cesu), apresenta trabalho na Conferência 2022 da FAUBAI (Associação Brasileira de Educação Internacional). A apresentação visa discutir alguns dos fatores que contribuíram para a trajetória de sucesso dos PCIs nas Fatecs, desde a primeira iniciativa, realizada em 2013 na Fatec Americana com 40 alunos dessa unidade e 25 da SUNY Ulster (EUA).

Como resultado de persistência, construção de comunidade e decisões bem planejadas, a Unidade do Ensino Superior de Graduação (Cesu) do Centro Paula Souza alcançou, somente no ano de 2021, um total de 1.800 alunos de Fatecs envolvidos, com mais de 20 instituições de ensino superior internacionais, em 69 PCIs (mundialmente conhecidos como Virtual Exchange – intercâmbios virtuais – ou COIL – Collaborative Online International Learning).

Entre os fatores externos que contribuíram para esse crescimento estão a pandemia do COVID-19, que impulsionou o interesse pelas soluções tecnológicas para questões pedagógicas e trouxe à pauta uma agenda amplamente discutida pelos praticantes de intercâmbios virtuais/COIL/PCIs muito antes desses tempos terríveis.

Quanto aos fatores internos, destacam-se o apoio sustentado do Centro Paula Souza em manter aulas de inglês e espanhol como parte dos currículos dos cursos, da Cesu na ação junto às Regionais e às Unidades de Fatecs, além de uma visão diferenciada na gestão dos PCIs, que prioriza fortes laços com parceiros estabelecidos e um fluxo constante de projetos.

Além de realizar essa apresentação, Succi Junior faz parte do comitê avaliador de trabalhos da Conferência FAUBAI 2022 e preside a sessão sobre estratégias de internacionalização, na quarta-feira, 27 de abril. O programa completo do evento está disponível AQUI

Fonte: https://faubai.org.br/conf/2022/program/

* Os textos, vídeos e áudios publicados são de inteira responsabilidade dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião da Cesu. *